Novidades

20 Julho, 2021
A Los Grobo já tem um novo CEO: quem ele escolheu e de onde vem
O gigante agrícola estava sem gerente-geral há dois meses, após a renúncia de Jorge Arpí. O escolhido tem 30 anos de experiência em empresas de diversos setores, desde eletroeletrônico e construção civil, até energia e petroquímica. Para quais grupos nacionais você trabalhou?

O Grupo Los Grobo anunciou a incorporação de Enrique Flaiban como o novo CEO. O executivo, contador nacional por formação, ficará à frente de todos os negócios da empresa, hoje controlada pelo fundo Victoria Capital.

Ele sucederá Jorge Arpí, que saiu da empresa há dois meses, para continuar sua carreira no exterior. Em 2017, havia assumido a liderança do grupo fundado em Carlos Casares por Adolfo Grobocopatel, pai de Gustavo, que também deixou sua relação direta com a empresa em outubro do ano passado para se estabelecer em Colônia, no Uruguai.

“Com mais de 30 anos de experiência em empresas de primeira linha, ocupou cargos de grande responsabilidade tanto no país quanto no exterior. É um profissional comprometido, com capacidade de liderança e forte vocação para o trabalho em equipe, com foco em resultados e com clareza visão estratégica ”, afirmou a Los Grobo, no comunicado da sua nomeação.

“Nos últimos quatro anos, ocupou o cargo de gerente geral da Petrocuyo e também atuou por cinco anos como diretor executivo da Ecogas. Também ocupou diferentes cargos de responsabilidade em empresas como Grupo Newsan; E.ON Espanha, Estados Unidos e Alemanha.; GA; Sideco Americana na Argentina e no Brasil; e Arthur Andersen ", acrescentou.

Petrocuyo pertence à família Sielecki; A Ecogas tinha Nicolás Caputo entre seus acionistas e a Sideco Americana era uma das principais empresas da Socma. Foi, inclusive, em que Mauricio Macri teve mais envolvimento, antes de partir para o comando de seu pai, Franco, em meados da década de 1990. A Newsan, por sua vez, é a maior fabricante local de eletrônicos e eletrodomésticos. Pertence a Rubén Cherñajovsky.

Desta forma, a empresa encerra o período provisório em que Santiago Cotter, atual presidente do Grupo Los Grobo, atuou como CEO.

Com 35 anos de experiência, a Los Grobo é uma das maiores empresas agrícolas da Argentina e da região. Com 675 funcionários, tem 220 mil hectares em produção e 2 milhões de toneladas coletadas por ano. Possui 13 plantas de condicionamento de grãos, com capacidade física de 260.000 toneladas; sete fábricas de processamento de sementes profissionais e 420 toneladas de farinha por dia processadas em seu moinho de farinha.

Em seu ano fiscal de nove meses encerrado em 31 de março, a Los Grobo Agropecuaria, carro-chefe do grupo, movimentou US $ 33.381,9 milhões, contra US $ 25.278,29 milhões acumulados um ano antes. O lucro bruto ultrapassou US $ 6 bilhões, ante os US $ 4.707 milhões registrados até março de 2020. No entanto, o resultado final do ano foi negativo em ambos os casos. Em março de 2021, perdeu $ 1.197,67 milhões, ligeiramente abaixo do vermelho de $ 1.728,67 milhões no mesmo período do ano anterior.

Porém, no primeiro trimestre de 2021 houve impacto da melhora dos preços internacionais: faturou US $ 392,16 milhões, o que contrasta com o prejuízo de US $ 737,13 milhões registrado nos primeiros três meses de 2020.

Em nove meses, informou a empresa, acumulou 1,58 milhão de toneladas de grãos comercializados, ante 1,23 milhão um ano antes. “Planejamos atingir o crescimento definido e superar 2 milhões de toneladas no ano. Os preços e a volatilidade das commodities agrícolas nos permitem maximizar a margem unitária”, informou em seu balanço.

“Na área da produção agrícola, estaremos fechando o ciclo produtivo de 2021 com uma área da ordem de 238 mil hectares, em associação com terceiros, como clientes, proprietários, prestadores de serviços, entre outros, consolidando um participação própria de 45% na superfície total”, acrescentou. www.cronista.com

Tradução automática do espanhol.

Voltar