MENU

Los Grobo na Mídia

15 Outubro, 2020
Conselho de negócios lançado para exportar mais para a Índia
O objetivo é diversificar as vendas concentradas em poucos produtos derivados da soja.

A ascensão da classe média asiática torna os países mais populosos daquele continente potenciais compradores de alimentos, serviços e produtos industriais. O governo e as empresas argentinas estão de olho nesses mercados para ampliar as exportações. Neste contexto, com a presença do Ministro de Desenvolvimento Produtivo, Matías Kulfas, e do Embaixador da Índia na Argentina, Dinesh Bhatia, foi lançado ontem o Conselho Empresarial Índia-Argentina, integrado por 26 empresas e câmaras dos dois países.

Gustavo Idígoras, titular da Câmara da Indústria do Petróleo da República Argentina, também esteve presente na conferência realizada na sede da embaixada da Índia na Argentina; Gustavo Grobocopatel, presidente da Los Grobo; e Daniel Pelegrina, presidente da Sociedad Rural Argentina. Atualmente 26 empresas e câmaras que integram o Conselho, entre as quais, além das já mencionadas, estão a União Industrial Argentina, a Câmara Argentina de Comércio e Serviços, Globant, Techint, INVAP, IMPSA, OLX, Glenmar Pharma, entre outras.

“A Índia tem potencial para ser um importante parceiro de investimentos para a Argentina. As exportações do nosso país estão muito concentradas em poucos produtos derivados da soja, temos que ir em direção a uma maior diversificação ”, disse Kulfas. Ao mesmo tempo, destacou que “o número de famílias de classe média aumentará mais de 60% nos próximos quinze anos e isso oferece um“ enorme potencial ”para produtos do agronegócio argentino como o vinho, produtos saudáveis ​​e orgânicos; sementes e biotecnologia.

Relatório de perspectivas econômicas mundiais do Centre for International Economics do Itamaraty, acessado por Ámbito, revela que para a Índia está previsto um crescimento médio de 8% ao ano. Como resultado desse impulso, 140 milhões de pessoas irão ingressar na classe média e 21 milhões na classe alta, de modo que as pessoas com renda média passarão de 30% do consumo para 47% e as de alta 7% em 14%.

O documento mostra ainda que a carteira liderada por Felipe Solá pretende aumentar as exportações de alimentos, produtos agrícolas, bens industriais, combustíveis e serviços. Alguns dos produtos que a pesquisa especifica com maior destaque são: vinhos, preparações à base de cacau, cereais, alimentos para bebês, produtos de panificação, laticínios, sobremesas congeladas, frutas em conserva, vegetais, amêndoas e maçãs, são eles

“A composição do comércio está a favor da Argentina, o câmbio bilateral chegou a 2.120 milhões de dólares nos primeiros 8 meses do ano, houve um crescimento de 7% em relação ao mesmo período do ano passado”, disse o Embaixador Dinesh Bhatia. Ao mesmo tempo, destacou: “O conselho econômico é uma iniciativa da minha embaixada e as empresas ficaram com a fundação. Tem uma composição diversa que servirá para assessorar o setor privado e coordenar ações entre os dois governos. Estamos trabalhando com objetivos de curto e longo prazo para explorar o verdadeiro potencial da relação bilateral ”.

A diversidade de empresas presentes e também entre os setores que compõem a nova mesa de diálogo mostra o crescente interesse do setor privado em desembarcar com maior força na Índia. Por outro lado, o gigante asiático precisa garantir o abastecimento de produtos estratégicos para continuar sua expansão. Um dos empresários presentes descreveu a relação como "ganha-ganha". ambito.com

Tradução automática do espanhol.

Voltar